Gatos Estressados

 

Os gatos são animais muito sensíveis.

O stress é algo que afeta profundamente estes animais, não só psicologicamente, mas também fisicamente.

O stress pode também causar vários problemas de comportamento como urinar em locais impróprios, vocalização excessiva ou agressão.

Os animais reagem a situações ameaçadoras de forma diferente.

Muitos submetem-se à ameaça, mas poucos gatos têm este tipo de comportamento.

Outros congelam, ficando imóveis, mas o mais comum nos gatos é fugirem ou lutarem.

Estes comportamentos resolvem praticamente todos os desafios que os felinos encontram em estado selvagem.

As situações de stress surgem quando o gato não consegue resolver a situação recorrendo a qualquer uma destas opções.

O stress desencadeia alterações no sistema nervoso autônomo que regula o batimento cardíaco, respiração e outras atividades involuntárias.

São estas respostas a situações de stress que vão ajudar o animal no combate ou fuga.

No estado selvagem, estas alterações podem salvar o gato, mas num ambiente doméstico o gato raramente necessita deste tipo de proteção.

Os gatos estão preparados para situações pontuais de stress, tal como acontece em estado selvagem.

Mas caso o gato não consiga identificar a fonte de stress, ou não saiba lidar com ela de forma a eliminá-la, as respostas do sistema nervoso autônomo podem não só não ajudar o gato, como também agir contra ele.

A ansiedade pode-se tornar crônica, recorrente, e o gato tem de aprender a viver num estado de stress constante.

Um gato nestas situações pode alterar os seus padrões de comportamento e até evidenciar problemas físicos.

 

Nos gatos estressados é comum:

– tornarem-se agressivos e irritáveis;

– urinarem fora da caixa;

– deixarem de tratar do pelo de forma correta;

– vocalizarem de forma exacerbada (miação constante);

– passarem mais tempo escondidos e não quererem brincar;

– dormirem menos;

– terem alterações no apetite.

 

Um dos indicadores físicos de que o gato se encontra em stress é o elevado número de corticóides na corrente sanguínea ou urina.

Se esta situação se prolongar no tempo, pode ser fatal para o animal.

Fonte – http://arcadenoe.sapo.pt/artigo/gatos_e_stress/675


 

A cirurgia de castração evita doenças, previne tumores, facilita o convívio e é garantia de bem estar emocional para cães e gatos, machos e fêmeas.

Saiba mais sobre os benefícios da cirurgia de castração para animais de companhia na página CASTRAÇÃO.

-

Gato Verde em defesa dos Direitos Animais

-