Galinhas, Porcas e Vacas

Se estas espécies pudessem viver em paz – sem que suas vidas lhes fossem ceifadas para o consumo de suas carnes depois de serem exploradas e torturadas como fêmeas e mães – as pessoas também se encantariam com sua singularidade de expressão – assim como se encantam com cachorras, cachorros, gatas e gatos.

Retire os animais do seu cardápio. Torne-se vegana(o).


 

A VIDA SECRETA DAS GALINHAS

… Galinhas são animais curiosos e interessantes, cujas habilidades cognitivas são em alguns casos mais avançadas do que as dos gatos, cães e até mesmo alguns primatas.

Como todos os animais, galinhas amam suas famílias e dão valor as suas próprias vidas.

A natureza social de galinhas significa que elas estão sempre olhando por suas famílias e outras galinhas em seu grupo.

Elas têm personalidades distintas, estruturas sociais complexas e boas habilidades de comunicação.
Podem completar tarefas mentais complexas, aprender observando o outro, demonstrar autocontrole, se preocupar com o futuro, e até mesmo ter o conhecimento passado de geração em geração.
Galinhas compreendem as relações de causa e efeito e compreendem que os objetos ainda existem mesmo depois de serem escondidos.

São cognitivamente mais avançadas do que crianças pequenas.

Quando em seu ambiente natural, galinhas formam complexas hierarquias sociais, e cada galinha sabe o seu lugar na escada social, lembrando-se dos rostos e posições de mais de 100 outras aves… sinais de inteligência avançada comparável à dos mamíferos.
Alguns indivíduos são sociáveis e destemidos, enquanto outros são mais tímidos e vigilantes, alguns desfrutam da companhia humana, enquanto outros são distantes ou até um pouco agressivos.

As galinhas têm um conhecimento cultural que passam de geração em geração.

Suas habilidades de comunicação são impressionantes.

Possuem mais de 30 tipos de vocalizações para distinguir entre as ameaças que estão se aproximando por terra e aquelas que estão se aproximando sobre a água, e uma galinha começa a ensinar estas chamadas para seus filhotes antes mesmo de chocarem.

Ela cacareja baixinho para eles enquanto está sentada sobre os ovos, e eles piam de volta para ela e para os outros, de dentro de seus ovos.

 

Considere tornar-se vegano(a).


Texto adaptado de  http://www.veggietal.com.br/vida-secreta-galinhas/


 

A VIDA SECRETA DAS PORCAS

Quando em seu ambiente natural porcos são sociais, brincalhões, animais protetores e que estabelecem vínculos, fazem ninhos, relaxam ao sol e refrescam-se na lama.

Porcos são conhecidos por sonhar, reconhecer seus próprios nomes, aprender “truques” como sentar por um prêmio, e levar uma vida social de uma complexidade anteriormente observada apenas em primatas.

Muitos porcos dormem em “pilhas de porcos,” assim como cães.

Alguns amam aconchego e outros preferem espaço.

As pessoas que administram santuários de animais que incluem porcos, notam que eles  gostam de ouvir música, brincar com bolas de futebol, e receber massagens.

O que dizem os especialistas

Porcos comunicam-se constantemente uns com os outros.

Mais de 20 de seus ‘oinks’, grunhidos e gritos foram identificados por diferentes situações.

Desde cortejar os seus companheiros a expressar fome .

Leitões recém-nascidos aprendem a seguir as vozes de suas mães e as porcas mães cantam para seus filhotes durante a amamentação.

Porcos têm memórias muito longas.
Porcos não “suam como porcos”, pois eles são na realidade incapazes de suar, e eles gostam de tomar banho em água ou lama, para ficarem frescos.

Uma mulher desenvolveu um chuveiro para seus porcos, e eles aprenderam a ligá-lo e a desligá-lo.

Porcos são conhecidos por salvar vidas, incluindo de seus amigos humanos.

Pru – Conforme o London ‘s The Mirror “, uma porquinha de estimação chamada Pru salvou seu dono ao arrastá-lo para livrá-lo de um pântano lamacento.”

Ele disse: “Eu estava em pânico quando estava preso no pântano.

Eu não sabia o que fazer e eu acho que Pru sentiu isso ….

Eu tinha uma corda comigo que eu uso como uma guia para cão e a coloquei em torno dela .

Eu gritava, “Vá para casa, vá para casa!” – e ela andou para a frente, lentamente me puxando para fora da lama.”

Priscilla salvou um menino de afogamento.

Spammy levou os bombeiros a um galpão em chamas para salvar seu amigo bezerro Spot.

Lulu encontrou ajuda para seu companheiro humano, que sofrera um ataque cardíaco.

Tunia afugentou um intruso.

Mona segurou a perna de um suspeito em fuga até a polícia chegar.

Muitos porcos em santuários acabam em suas novas casas depois de saltar de caminhões a caminho do matadouro e escapar.

Na Inglaterra, uma escultura em pedra de um porco chamado Butch foi colocada perto de uma histórica catedral depois que Butch e Sundance, seu amigo, fugiram de um matadouro e percorreram o país por vários dias antes de serem capturados.

Felizmente, um clamor nacional contra o abate permitiu a Butch e Sundance irem para um santuário.

Você pode ajudar a salvar outros porcos assim como Butch e Sundance.

 

Considere tornar-se vegano(a).


Texto adaptado de http://www.veggietal.com.br/vida-secreta-porcos/


 

 

A VIDA SECRETA DAS VACAS

As vacas interagem de formas socialmente complexas, desenvolvem amizades ao longo do tempo e, por vezes, ressentimentos contra outras vacas que as tratam mal.

Vacas se lembram de fatos por um longo tempo.

Estes gigantes gentis lamentam as mortes e a separação daqueles que amam, derramando lágrimas sobre sua perda.

O vínculo mãe-bezerro é particularmente forte, e há inúmeros relatos de vacas mães que continuam freneticamente a chamar e a procurar por seus bebês após os bezerros serem afastados delas – para serem vendidos para fazendas de produção de “carne de vitelo”.

Um rebanho de vacas tem animais alfa e complexas dinâmicas sociais.

Cada vaca pode reconhecer mais de 100 membros do rebanho, e as relações sociais são muito importantes para elas.

As vacas vão frequentemente escolher os líderes pela sua inteligência, curiosidade, autoconfiança, experiência e boas habilidades sociais, enquanto que bullying, egoísmo, tamanho e força não são reconhecidas como qualidades de liderança adequadas.

Criar vacas em condições não naturais, como confinamentos lotados, é muito estressante para elas, pois isso perturba sua hierarquia.

O pesquisador Jon Watts, da Universidade de Saskatchewan, observa que as vacas que são mantidas em grupos de mais de 200 em confinamentos comerciais ficam estressadas ​​e lutam constantemente pelo domínio.

Vacas não querem morrer

Como todos os animais, vacas valorizam suas vidas e não querem morrer.

São inúmeras as histórias de vacas que passaram a extremos para lutar por suas vidas.

Uma vaca chamada Suzie estava prestes a ser carregada em um cargueiro com destino a Venezuela, quando ela se virou, correu de volta para baixo da prancha, e saltou para o rio.

Mesmo estando grávida (ou talvez porque estava grávida), ela conseguiu nadar até o outro lado do rio, frustrando sua captura por vários dias.

Ela foi resgatada pela PETA e enviada a um santuário.

Quando os trabalhadores de um matadouro em Massachusetts fizeram uma pausa, a vaca Emily deu um salto tremendo sobre um portão de 5 metros e fugiu para a floresta, sobrevivendo por várias semanas durante o inverno mais rigoroso da Nova Inglaterra em uma década, habilmente recusando-se a tocar o feno posto para atraí-la de volta para o matadouro.

Quando ela foi finalmente capturada pelos proprietários de um santuário nas proximidades, o clamor público exigiu que o matadouro permitisse que o santuário a comprasse por um dólar.

Emily viveu o resto de sua vida em Massachusetts até que morreu de câncer em 2004.

Sua vida é um testemunho do fato de que comer carne significa matar animais que não querem morrer.

 

Considere tornar-se vegano(a).

Texto adaptado de http://www.veggietal.com.br/vida-secreta-vacas/

 


 

-

GatoVerde em Defesa dos Direitos Animais

-