Ensinar a Passear Sem Puxar a Guia

Por Guilhermo Coelho, o adestrador amigo

 

O seu cão é daqueles que puxa a guia o tempo todo e quase te arrasta pelas ruas?

Parece que é ele que está te levando para passear?

Quando for passear com seu companheiro canino siga esses passos:

Prefira coleiras e guias de nylon com bons fechos. […]

Eu não recomendo coleiras peitorais pois elas incentivam o cão a puxar mais ainda, por exercer a pressão sobre o peito do cachorro (é assim que cães que puxam cargas ou trenós são amarrados).

Aquelas guias que esticam são totalmente inadequadas e contraindicadas para ensinar seu cão a passear de forma tranquila.

Deixe-o sempre com coleira e plaqueta de identificação e use sempre a guia nos passeios.

Antes de sair para passear com seu cachorro, brinque com ele no quintal ou dentro de casa mesmo.

Jogue uma bolinha de tênis para ele ir buscar para você, ou qualquer outra atividade física intensa.

Assim você dá uma canseira nele e quando vocês forem sair ele vai estar um pouco menos agitado.

Dependendo da agitação do seu cachorro, você deve dar uma canseira de até uns 30 minutos nele.

Tente fazer deste momento, um momento de se divertir com ele, de fazer uma boa farra e fortalecer a amizade entre vocês.

Um erro que cometemos com muita frequência é deixar o cachorro super excitado na hora que ele vê a guia.

Muita gente começa a dizer “Vamos passear, Chico!!! Vamos, vamos, vamos passear!!!”

Isso deixa o cachorro super excitado pulando para todo lado e só vai ficar mais difícil contê-lo quando você estiver na rua.

Então vamos tentar fazer essa hora de sair um momento tranquilo.

Você coloca a guia no seu cachorro dentro de casa ou no seu quintal e deixe ele solto um pouco.

Por exemplo enquanto vocês ainda estão brincando de bolinha.

Assim ele se acostuma a ficar com a guia em casa e não vai ficar super excitado toda vez que você mostrar a guia para ele.

Ofereça água a ele antes de sair (e, se possível, também durante o passeio).

Procure um lugar sem muitas distrações para este exercício.

Se a sua rua for muito movimentada, com pessoas e outros cachorros passando vai ser mais difícil para ele se concentrar.

Neste caso leve ele de carro a algum lugar mais tranquilo para estas primeiras aulas. Vai ser muito mais fácil desta maneira.

O exercício é muito simples.

O seu objetivo é que seu cachorro passeie ao seu lado, acompanhando você sem puxar a coleira.

A coleira deve estar frouxa o tempo todo.

Escolha um lado e saia passeando, digamos para a direita.

Assim que ele começar a puxar, você dá meia volta e muda de direção, indo para a esquerda.

Agora ele está atrás de você, ajuste seu passo para que vocês dois caminhem lado a lado.

Provavelmente ele vai começar a puxar de novo.

Você vira-se de novo e volta a andar para a direita. E assim por diante.

Enquanto ele estiver andando ao seu lado sem puxar a coleira (com a guia frouxa), elogie-o e dê-lhe algum petisco.

Continue caminhando e elogiando enquanto ele não puxar.

Você está mostrando ao seu cão que puxar não vai levá-lo aonde ele quer.

Toda vez que ele puxa querendo ir para a direita, você vira para a esquerda e vice-versa.

Com o tempo ele vai aprender que caminhar ao seu lado sem puxar é o que vai fazer todos felizes.

Boa sorte e bons passeios!

Guilhermo Coelho

Texto adaptado de  www.adestramentodecaes.com/311/como-ensinar-seu-cao-a-passear-na-coleira-sem-puxar


 

PROBLEMAS COM A COLEIRA?

 

Muitos cães reagem mal à coleira e podem se tornar agressivos quando o dono se aproxima para colocá-la, ou simplesmente jogam-se no chão e não querem sair do lugar.

Esse é um problema que ocorre com mais frequência com cães mais novos que ainda não associaram o uso da coleira com os prazeres de passear na rua.

Quando eles aprendem que a coleira significa passeio, a maioria dos cães adora colocar a coleira.

 

Para o cãozinho que está

COLOCANDO A COLEIRA PELA PRIMEIRA VEZ, esta pode ser uma sensação bastante desagradável.

Ele não está acostumado com aquela argola no seu pescoço, que pode incomodar, doer e até dificultar a respiração se for puxada.

E ainda por cima, ele será conduzido para onde o dono quer, diminuindo sua liberdade.

Não é de se estranhar que alguns rejeitem a coleira.

Você sabe que os cães não devem sair para passear na rua antes de tomar todas as vacinas de filhote, em geral, entre os três e quatro meses.

O que eu recomendo é que você comece a colocar a coleira no seu cão desde pequenininho, mesmo antes de começar a passear com ele.

Todos os dias coloque a coleira nele, sem a guia, só coleira no pescoço, por alguns minutos, chegando com o tempo a uma hora ou duas.

Assim ele vai se acostumando lentamente com a coleira e ela vai deixar de ser uma coisa estranha.

Não tente puxá-lo ainda, apenas deixe-o com a coleira por um tempo e brinque com ele.

Você quer que ele associe a coleira com um momento de descontração, brincadeira e carinho com você.

Quando chegar a hora de passear na rua o cão já vai estar acostumado com a coleira.

 

Para lidar com aqueles

CÃES QUE REJEITAM A COLEIRA E ROSNAM OU ATÉ MORDEM quando você for colocá-la.

A ideia é a mesma, você deve associar a coleira a algo positivo.

Por exemplo, brinque um pouco com ele, jogue uma bolinha, dê bastante atenção e uma canseira no seu amigo.

Daí, na hora de colocar a coleira, deite-o no chão, faça cócegas na sua barriga, deixe-o bem relaxado e só aí mostre a coleira e tente colocá-la como forma da brincadeira.

Quando o cachorro aceitar bem a coleira, faça uma festa bem carinhosa, dê-lhe alguns petiscos e continue brincando.

Você quer que ele receba a coleira em um momento de felicidade e brincadeira.

Se ele reagir mal e rosnar ou tentar morder, experimente falar um “Não” firme (mas sem gritar), e tente de novo.

Se ele permitir, faça festa e reforce positivamente.

Se ele continuar a mostrar agressividade, levante-se e saia da sala, deixe-o sozinho por uns minutinhos.

Volte, brinque um pouco, coce a barriga e tente de novo.

Se ele estiver mais relaxado reforce, se ele reagir mal, saia da sala de novo.

Cuidado para não reforçar se ele mostrar qualquer agressividade.

Rapidamente ele vai entender que se reagir mal, você vai embora, se ele permitir a coleira, vai ganhar petiscos e elogios.

 

O mesmo vale para aquele

CÃO QUE SE JOGA NO CHÃO QUANDO VOCÊ COLOCA A COLEIRA E A GUIA PARA PASSEAR.

Tente associar este momento a algo agradável.

Comece brincando, fazendo carinho e coloque a coleira, sempre num clima agradável.

Quando ele deitar e se recusar a se mover, jogue um petisco a um ou dois metros de distância.

Assim ele terá que levantar-se para pegar o petisco.

Quando ele levantar e caminhar até o petisco acompanhe com a guia e faça festa, elogie e jogue outro petisco um pouco mais distante para ele ir buscar.

Assim você vai começar a caminhar com ele.

Nas primeiras vezes, se ele andar alguns metros dentro de casa já é o suficiente.

Elogie e faça festa.

Com os dias você vai aumentando estas distâncias, depois faça o mesmo indo em direção ao portão, e finalmente na rua.

Depois que ele já estiver caminhando ao seu lado na coleira, mesmo que relutante, dê-lhe um petisco de tempos em tempos para reforçar a caminhada.

Cuidado para não dar o petisco no momento que ele parar e se deitar novamente, senão ele vai entender que ganha o reforço quando ele para.

Só reforce quando ele estiver caminhando.

 

É isso aí por hoje!

Um grande abraço e bom adestramento.

Guilhermo Coelho - www.AdestramentodeCaes.com


VÍDEOS

 

Como passear com o cão que puxa a guia durante o passeio

Adestradoras do canal “bicho sem preguiça”

http://www.youtube.com/watch?v=H0dVbGpo_Fs&feature=fvwrel

Cão agitado no passeio, querem avançar em outros cães

de Cesar Millan, o Encantador de Cães

https://www.youtube.com/watch?v=uEq5H2p26T8

https://www.youtube.com/watch?v=h_3r4V1Te3Q

https://www.youtube.com/watch?v=NSAbRP_es48

Ensinando um cão medroso a passear

https://www.youtube.com/watch?v=kAR_YPE3Elk

Ensinando o cão a ignorar a proximidade outros cães durante o passeio

De Adestramento On Line

https://www.youtube.com/watch?gl=GB&hl=en-GB&v=Wv67N8nLYPY

 


 

A cirurgia de castração evita doenças, previne tumores, facilita o convívio e é garantia de bem estar emocional para cães e gatos, machos e fêmeas.

Saiba mais sobre os benefícios da cirurgia de castração para animais de companhia na página CASTRAÇÃO.

GatoVerde, em defesa dos Direitos Animais

-