Passear é Preciso!

.

A Importância do Passeio

Por Cassia Santos, adestradora e consultora comportamental

 

Muitas pessoas não dão a devida importância ao passeio com seus cães.

Muitos acham que o cão não precisa sair se ele tem uma área na casa para se exercitar – como um quintal grande.

Tutores de cães pequenos que moram em apartamento, acham que não precisam passear na rua, já que tem bastante atividade em casa… e que passear na rua suja pelos e patas.

Muitos, mesmo levando os cães à rua, o fazem rapidamente, uma pequena “voltinha” no quarteirão, suficiente apenas para alívio das necessidades fisiológicas.

 

Mas o passeio, para o cão, é uma necessidade!

O cão é um animal social, que “enxerga e sente o mundo” através do olfato.
Sair à rua significa, portanto, ter acesso a um mundo de cheiros que irá estimulá-lo mentalmente, evitando, assim, o tédio de uma vida confinada entre quatro paredes.

 

É da natureza dos cães andar, cheirar, explorar o mundo.

O cão que passeia geralmente encontra outros cães, pessoas, crianças o que permite que se torne cada vez mais socializado e o familiariza com barulhos da rua.
Um cão que passeia diariamente torna-se menos medroso em situações onde esteja cercado por barulhos de carros, buzinas etc.

 

O passeio também auxilia o cão a gastar energia de forma positiva.

Ao passear, o cão exercita-se gastando a energia de forma positiva – o que lhe traz muitos benefícios físicos e evita a obesidade.
Um cão que vive num quintal grande não se exercitará tanto quanto um cão que more em apartamento e que passeie na rua diariamente.

Para garantir a segurança, é importante que o cão sempre seja levado na guia e acostume-se, através de treinos, a caminhar ao lado do dono, sem puxões que tornariam o que deveria ser legal em algo desagradável, tanto para o cão quanto para seu amigo humano.

No passeio é necessário respeitar os limites físicos do animal – já que um cão pequenino certamente não aguentaria o pique de uma caminhada feita por um cão bem maior e mais ativo!

Cassia Santos
Texto adaptado de http://caoamor.blogspot.com.br/2010/08/importancia-do-passeio.html

 


.

A Fórmula Mágica para se ter um Cão Equilibrado

 

Dr. Marcel Perez Pereira, Médico Veterinário especialista em Comportamento Canino

 

Assim como o homem, os cães também têm suas necessidades básicas, além de alimentos e de um lugar para dormir.

No dia-a-dia atarefado das pessoas, muitas se esquecem de satisfazer as necessidades dos cães, alegando ter brincado o suficiente ou por ter um quintal grande.

Porém, os cães precisam de muito mais do que isso para que sejam equilibrados e saudáveis, fazendo com que muitos apresentem questões comportamentais como válvulas de escape para o acúmulo de energia.

A fórmula mágica para se ter um cão equilibrado é extremamente simples, porém deve ser seguida diariamente.

Consiste em oferecer ao cão exercício, disciplina e carinho, nesta ordem.

 

. Exercício:

é a parte mais importante da fórmula e, ironicamente, a primeira a ser esquecida.

Idealmente, deve-se caminhar com o cão diariamente, de preferência duas vezes ao dia, por, no mínimo, trinta minutos.

O ato de caminhar é para o cão uma atividade natural, pois é de sua natureza a migração em matilha.

Os lobos caminham para caçar por até dez horas em seu habitat.

Porém, a caminhada não deve ser realizada de forma desordenada, com o cão andando solto ou puxando a coleira.

(Veja como passear – http://www.gatoverde.com.br/comportamento-canino/passear/)

 

. Disciplina:

diferentemente de castigo ou punição, a disciplina é tudo aquilo que organiza a vida.

Todos precisam ter regras, limites e restrições claros para conviver pacificamente com os demais membros da sociedade.

Na natureza, os cães corrigem uns aos outros o tempo todo, principalmente os líderes aos seus seguidores.

A disciplina é realizada através da energia, expressão corporal ou toque físico.

A correção, não é um castigo, mas sim uma consequência de um mau comportamento – a quebra de uma regra.

As técnicas para correção são muito discutidas atualmente.

Um consenso é jamais valer-se da violência.

As técnicas do reforço positivo são muito utilizadas no momento, mas não funcionam para todos os animais e situações.

A correção pode ser feita através de toques físicos ou sons – assim como numa matilha de lobos na natureza.

O mais importante é a energia transmitida, seu estado mental e o momento da correção.

As regras, limites e restrições são importantes para dizer ao cão o que ele pode ou não fazer – ele pode brincar de correr atrás de uma bola, mas não de outro cão.

 

. Carinho:

é o ponto da fórmula que dificilmente falta.

O amor incondicional faz com que levemos os cães para conviver conosco.

Porém, o carinho que não foi conquistado pode ser prejudicial aos cães, principalmente quando dado em um momento errado.

É importante dar carinho após os exercícios e a alimentação, quando ele realiza um comportamento desejado ou após respeitar uma regra – somente dê carinho a uma mente calma e submissa.

Quando o cão está com medo, ansioso, dominante, agressivo, chorando ou desobedecendo a uma regra, não é o momento correto para dar atenção.

Os cães nos alegram de diversas maneiras no nosso dia-a-dia, e devemos nos fazer estas perguntas frequentemente:

– Estamos alegrando a vida dos nossos cães?

– Estamos oferecendo um lugar confortável na matilha?

– Segurança e proteção? – Orientação e liderança?

Tudo isso pode ser resumido por exercícios, disciplina e carinho.

(Texto adaptado do livro ‘O encantador de Cães’, do autor Cesar Millan)

.
Marcel Perez Pereira é Médico Veterinário e Mestre em Medicina Veterinária, formado na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP). Atua como Terapeuta Comportamental Canino, oferecendo serviços para reabilitação de cães com desvios comportamentais e de aconselhamento comportamental na cidade de São Paulo.
.

Fonte (em Junho de 2014): http://www.comportamentocanino.vet.br/artigos/a-formula-magica-para-se-ter-um-cao-equilibrado

 

VÍDEO

Ensinando um cão medroso a passear

www.youtube.com/watch?v=kAR_YPE3Elk

 

 

 

 

GatoVerde em defesa dos Direitos Animais