GRANULOMA DE LAMBEDURA

 

Granuloma é uma lesão de pele circular autoinfligido (automutilação).

A área envolvida é a que o cão pode alcançar para lamber ou a área que o incomoda.

As causas podem ser fisiológicas ou causas emocionais.

 

DIAGNÓSTICO

O veterinário deve eliminar todas as causas fisiológicas pois o excesso de lambedura numa área pode ser causado por um problema subjacente.

 

O QUE VOCÊ E O VETERINÁRIO PODEM FAZER

1. Identifique e trate a causa subjacente.
2. Remova ou reduza a fonte de esforço.

 

ELIMINE AS CAUSAS SUBJACENTES

Granuloma de lambedura pode ocorrer secundários a:

1. dor de um joelho ou de um tornozelo artrítico ou de uma fratura velha mal curada.

2. um corpo estranho – como um espinho ou uma lasca

3. doença de tireóide

4. alergia

 

POSSÍVEIS CAUSAS EMOCIONAIS:

a. Enfado

b. Solidão

c. Chegada ou a perda de um membro da família ou de outro animal

d. Mudanças nos horários ou rotina da casa

e. Mudança de casa (território)

[…]

Consulte sempre um veterinário (alopático ou homeopático).
Terapias Complementares (para tratar das emoções) podem ajudar: Florais, Aromaterapia. Acupuntura etc.

Texto adaptado de http://www.etoxtr.com/pt/pets/?p=3914


.

 

DERMATITE POR LAMBEDURA

ou Dermatite Psicogênica ou Granuloma de Lambedura

(auto-mutilação de origem psíquica que acomete animais confinados; psicopatia)

.

Geralmente a origem do ato de automutilação de cães de companhia é psicológica.

Granuloma por lambedura pode ser persistente e recorrente e por isso o tratamento pode ser demorado.

Tem um aspecto grosseiro e pode vir a apresentar ulcerações na pele.

Geralmente é localizado próximo aos punhos, tornozelos e entre os dedos das patas, mas isso não é uma regra.

Ocorre em qualquer idade e pode afetar tanto cães machos quanto fêmeas.

Solidão, tédio,  monotonia e mudanças no ambiente (território) ou na rotina

podem levar o cachorro a lamber-se excessivamente e desenvolver uma Dermatite por Lambedura.

Geralmente esta enfermidade ocorre em cães que ficam muito tempo sozinhos em casa.

A falta do que fazer ou até uma depressão faz o cachorro buscar algo que o distraia.

O cão entediado -sem suas necessidades de exercício satisfeitas – ou triste encontra prazer no ato de lamber-se.

O ato de lamber libera endorfina dando a ele uma sensação de prazer, e o efeito narcótico da endorfina impede a sensação de dor.

Assim, o cachorro se machuca, se mutila e não sente dor.

Lamber-se torna-se um vício e cada vez mais ele busca prazer naquele ato.

 

SINTOMAS

Lambedura constante e excessiva podendo haver até mastigação do pelo;

Rarefação pilosa, crostas, úlcera e coloração escurecida do pelo;

Lesão geralmente em forma circular (granuloma) devido a contaminação provocada pela saliva.

 

DIAGNÓSTICO

Para descobrir se foi a lambedura que causou a dermatite ou uma dermatite que causou uma lambedura, o veterinário precisa analisar o histórico de comportamento do cão.

Um raspado de pele será feito para eliminar as outras enfermidades como DAPP (dermatite alérgica a picada de pulgas), sarna demodécica, dermafitose etc.

 

TRATAMENTO

É preciso:

1 – tratar a ferida com medicamentos indicados pelo veterinário

2 – usar o colar elizabetano para que o animal não consiga lamber o local

3 – descobrir a causa e fazer as mudanças necessárias para que o cachorro não volte a se mutilar

O tratamento tópico é feito com antissépticos e antibióticos.

Alguns veterinários chegam a prescrever antidepressivos ou ansiolíticos – são medicamentos que apresentam muitos efeitos colaterais e o tratamento leva de 2 a 4 meses.

Terapias complementares como florais e acupuntura são bem vindas.

 

COMO EVITAR

Leve o seu cachorro diariamente para passear (sempre no mesmo horário,

estude a possibilidade de adotar um companheiro para o seu cão,

não o deixe confinado nem amarrado,

de atenção ao seu cachorro, brinque com ele,

deixe brinquedos disponíveis e próximos a ele quando sair

dê brinquedos adequados que ele possa morder sem engolir

não o deixe sozinho por muitas horas

ensine-o a ficar sozinho – http://www.gatoverde.com.br/comportamento-canino/ensinar-ficar-so/


Texto adaptado de blogdocachorro.com.br/dermatite-por-lambedura/

 

GatoVerde em defesa dos Direitos Animais