Cães Compulsivos

Cães que se Coçam, Lambem ou Mordem compulsivamente

 

Os cães coçam, lambem ou mordem por uma grande variedade de razões, que vão de alergias, tédio até infestação de parasitas:

• Alergias.

Quando a coceira do cão sai do controle, frequentemente é resultado de alergias a comida ou agentes ambientais, incluindo mofo e pólen.

Cães também desenvolvem uma irritação na pele chamada dermatite de contato quando convivem com substâncias como pesticidas ou sabão.

• Tédio ou ansiedade.

Assim como pessoas ansiosas podem roer as unhas ou torcer os cabelos, os cães podem ter respostas físicas para distúrbios psicológicos também.

Na verdade, alguns cães desenvolvem uma doença semelhante ao transtorno obsessivo compulsivo humano.

Ele pode se manifestar como coceiras, lambidas ou mordidas que podem causar danos graves.

• Pele seca.

Uma variedade de fatores, incluindo tempo frio e deficiências de ácidos graxos, podem ressecar a pele do cachorro.

O animal pode reagir ao desconforto coçando ou lambendo a pele e o pelo.

• Desequilíbrios hormonais.

Se o corpo do seu cão não estiver produzindo hormônios da tireoide suficientes ou eliminando muito cortisol, infecções de pele podem ocorrer.

Você pode notar manchas pequenas e vermelhas e seu cão pode coçar ou lamber como se estivesse incomodado por alergias.

• Dor.

Ao tentar determinar por que seu cão está lambendo ou mordendo excessivamente, considere a possibilidade de que algo esteja causando desconforto físico.

Por exemplo, se você reparar que seu cão morde a pata repetidamente, ele pode ter um espinho ou um pedaço de pedra preso na pata.

Morder ou lamber compulsivamente pode ser também uma reação a problemas ortopédicos, incluindo dor nas costas e displasia do quadril.

• Parasitas.

Entre as causas mais comuns para a compulsão de lamber, morder ou coçar,estão pulgas , carrapatos, e ácaros.

Embora os carrapatos costumem ser visíveis a olho nu, as pulgas só são visíveis se houver grande infestação e os ácaros são microscópicos.

Assim, não conclua que seu cão não sofre de parasitas só porque não pode vê-los.

Tratamento para a compulsão de coçar, lamber e mastigar

Por haver muitas razões para a compulsão do cão, verifique antes com o veterinário assim que reparar no problema.

O veterinário vai ajudar a descobrir a causa do comportamento e determinar o melhor plano de tratamento.

Dependendo da causa, o tratamento pode incluir:

• Eliminação de parasitas.

Há uma variedade de produtos para pulgas e carrapatos que seu veterinário pode recomendar.

Além disso, se os problemas do seu cão são causados por pulgas, certifique-se de lavar a cama do seu cão e limpar tapetes e estofados regularmente para reduzir a tendência a reinfestação.

Você também vai precisar tratar os outros animais da casa.

• Mudança alimentar.

Se alergias alimentares estão causando coceiras no seu cão, a eliminação de alimentos desencadeantes (como carne ou trigo) pode fazer uma enorme diferença.

O veterinário irá recomendar uma dieta especial se parecer que este é o caso.

A adição de suplementos de ácidos graxos na alimentação diária de seu cão pode ajudar a resolver problemas de pele seca e manter os pelos saudáveis.

• Prevenindo o comportamento.

Comportamentos compulsivos podem causar sérios danos e afetar a qualidade de vida do seu cão, por isso é importante fazer o possível para impedi-lo de morder, lamber e coçar demais.

Algumas ideias incluem o uso de sprays amargos para desencorajá-lo de lamber, coleiras especiais para impedir o acesso as manchas vermelhas, ou mantê-lo por perto quando você estiver em casa.

• Lidando com ansiedade ou tédio.

Em alguns casos, a compulsão se desenvolve como reação ao medo, stress ou estímulos inadequados.

Para reduzir essa tendência, certifique-se de que ele receba bastante exercício, atenção e amor.

Também pode ser útil treinar o cachorro para mastigar brinquedos e ossos para aliviar o stress como substituição ao comportamento compulsivo.

.Uso de medicações. O veterinário pode receitar medicações para tratar problemas de fundo contribuindo para a coceira persistente do cachorro. Além disso, o veterinário pode recomendar o uso de antibióticos, esteróides, ou produtos anti-coceira para tratar manchas existentes ou infecções da pele.
-

Fonte – http://www.tudosobrecachorros.com.br/2013/03/compulsao-por-cocar-lamber-e-mastigar.html


 

 

 

Cães que Lambem as Patas

 

De uma maneira geral, os cães são animais bastante ativos e precisam se distrair e brincar mesmo depois de atingirem a terceira idade.

Não é incomum ver cães idosos brincando com outros cães como se todos fossem filhotes. [...]

Naturalmente os cães tem uma carga genética que os impele à atividade. impelindo-o a ser ativo, e deixamos este cão ficar horas sem ter qualquer atividade.

O tédio é inevitável quando não damos a atividade física de que necessitam.

É bastante comum que tais cães desenvolvam comportamentos compulsivos.

Alguns lambem suas patas até feri-las; outros se coçam sem parar; perseguem o próprio rabo, mordiscam ou arrancam pelos, e até roem móveis.

Todos estes comportamentos são comuns aos cães, mas que exigem um olhar mais cuidadoso de seus tutores quando se tornam obsessivos.

Isto é: o cão simplesmente não consegue parar este comportamento, mesmo sofrendo danos evidentes causados por eles.

Os mais comuns são os problemas crônicos de pele, tais como coceiras que nunca saram, falhas eternas na pelagem,  gengivas sangrando, machucados que nunca cicatrizam (GRANULOMAS DE LAMBEDURA) etc.

Segundo o dermatologista veterinário Richard Harvey (1994) os cães geralmente começam a se coçar, lamber e até morder quando se sentem entediados, e depois que este comportamento se instala é quase certo que tende a piorar, e às vezes muito rápido.

Seja este cão solitário, ou um cão muito ansioso, a origem é sempre a mesma: falta de distração.

Transportando isto para termos humanos, este comportamento não é muito diferente de quem rói unhas.

É comum vermos pessoas que chegam a ferir as pontas dos dedos de tão roídas. E nem mesmo assim este roedor deixa de roê-las.

Quem rói unha, muitas vezes nem mesmo percebe que está roendo, quando vê a mão já está na boca.

Com os cães ocorre a mesma coisa.

Trata-se de um vício, ou ainda, um comportamento compulsivo.

 

COMO RESOLVER ESSE PROBLEMA?

Aumente a atividade diária de seu cão.

Faça passeios diários com ele. [...]

Certifique-se que seu cão sempre tenha um brinquedo novo á disposição  [...]

Se você mora em casa, e seu portão é vazado, deixe que seu cão possa ver o movimento da rua. Isto costuma distraí-los bastante.

Tratamento com Terapias Complementares: Florais de Bach, Aromaterapia podem ajudar a equilibrar as emoções do seu companheiro canino.

Boa sorte!

-

Maíce Costa Carvalho, adestradora

Texto adaptado de http://www.dogtimes.com.br/ansiosos2.htm

 


 
A cirurgia de castração evita doenças, previne tumores, facilita o convívio e é garantia de bem estar emocional para cães e gatos, machos e fêmeas.

Cães ficam menos ansiosos após a castração.

Saiba mais sobre os benefícios da cirurgia de castração para animais de companhia na página CASTRAÇÃO.

-

GatoVerde, em defesa dos Direitos Animais

-